sexta-feira, 3 de abril de 2009

Os poemas do Léo Rander

O Léo Rander é um menino de 15 anos, multitalentoso e inteligentíssimo, que eu tenho a sorte de ser meu vizinho em minha casa de Belo Horizonte. Inquieto, está sempre querendo saber tudo, se intromete, como é típico dos inteligentes. Bate até que a porta se abra. Pois é, o menino porreta de bom resolveu fazer um blog, para colocar as poesias que escreve. Sim, além de tocar violino, o moço também é poeta. Escreve praticamente só coisas boas, mesmo as mais bobas, típicas de adolescentes, são boas. Algumas coisas são profundas, outras nem tanto. Em algumas, bate em nossa cara com a crueza da verdade de suas palavras. Como no poema a seguir, que reproduzo com a autorização do autor.
Ah, se quiser ler tudo que o Léo anda escrevendo, clique aqui.


Cromossomos Como Somos!


Leonardo Rander

No interior estão.
Quarenta e seis
Eles são!

Pode ser um
Par ordenado.
Sendo assim,
É macho!

Também pode ser
Ao quadrado.
Sendo assim,
É fêmea!

A ilusão,
Cromática solidão.
Exerce a função.

Se tu és assim,
A culpa é dos
“Como somos”!

3 comentários:

Anônimo disse...

adorei o poema, talentoso mesmo o garoto, heim, Anjo? E você arrasou como descobridor de talentos... beijocas no coração. Erika Riedel

Anônimo disse...

será q ele deletou o blog????
nao estou conseguindo abrir o link

Miguel Arcanjo Prado disse...

Erikinha, o moço mudou o domínio do blog e o link estava desatualizado. Atualizei. Beijão do seu anjo!