quarta-feira, 10 de junho de 2009

Boates abandonam a Parada Gay

Por Miguel Arcanjo Prado

O mau tempo se instalou entre a organização da Parada Gay e donos de boates. O motivo é o aumento da taxa para desfile de trios, que subiu de R$ 5.000, em 2008, para R$ 10 mil, neste ano. A The Week, que desfilou por dois anos, não participará e resolveu fazer sua própria festa.

"Os custos para colocar um trio ficariam muito altos", diz à coluna Flávio Lima, assessor da boate. A organização do evento afirma não concordar que o aumento da taxa seja abusivo. "É um dos maiores eventos do mundo, no qual a marca fica exposta a um público de 3 milhões de pessoas", justifica Cezar Xavier, assessor da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo.

Dos 20 trios que desfilarão na av. Paulista, neste domingo, a partir das 12h, a maioria será de entidades de defesa dos direitos homossexuais -que não pagam a taxa- ou de órgãos públicos. Todos tocarão o "LGBTema", uma espécie de hino oficial. A SPTuris espera 400 mil turistas, que deverão deixar R$ 190 milhões na economia paulistana.

Publicado na coluna Olá!, do jornal Agora São Paulo, 10/6/2009.

Um comentário:

Anônimo disse...

A parada gay de são paulo é de um profissionalismo assustador. tornou-se praticamente uma convenção política.
beijo. J