quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

A volta de Telé Cardim

Telé Cardim voltou de férias nesta quarta. Entrou sob aplausos de toda a redação da Record e do R7 (conjuntas). Sem ela, não tem a menor graça. Sindicalista das boas, já chegou causando, dando os informes sobre o pleito do aumento salarial para os jornalistas. Com Telé entre nós, o mundo voltou ao normal.

Abaixo, o registro da volta de Telé, em ensaio exclusivo de Guta Nascimento para este blog:













Ps. Na última foto: Guta Nascimento, Telé Cardim, Fabíola Reipert e Miguel Arcanjo

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

El, el, el... Gabriel



Hoje tive a melhor notícia do dia, vinda de Minas. Gabriel Alexandre Prado de Oliveira, meu irmão caçula, está na lista dos aprovados para o curso de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, a minha UFMG, onde me formei em Comunicação Social. Gabi hoje é o orgulho da família. Parabéns pra ele! Segue um ensaio exclusivo para este blog feito nas férias de inverno de 2009, que ele passou comigo aqui em Sampa. Ah, as fotos são deste irmão coruja aqui - e que aparece na última imagem:













Ps. Meu primo Moisés Prado Sousa também passou na UFMG pra Filosofia. Parabéns para ele também!

sábado, 9 de janeiro de 2010

Anos Rebeldes







Comprei o DVD da minissérie "Anos Rebeldes". O plano era ver tudo com meu amigo de Fafich e da vida Daniel Martins, mas ele precisou sair de Sampa e voltar para Minas Gerais. Continuo por conta própria. Quem não viu, deveria ver. É fundamental. Ótimos atores, ótimo texto, ótima direção. Um triste período da história. E uma linda juventude que ainda pensava mais no bem do mundo do que em seu próprio umbigo. Que inveja dessa geração!

A capa do DVD



A abertura

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Melhores da TV em 2009

Depois de fazer a lista dos melhores do teatro em 2009, eu não também poderia deixar de fazer a minha lista de quem foram os grandes destaques da televisão em 2009. Aí está:

Melhor ator
Rodrigo Lombardi, o Raj de "Caminho das Índias", provou que o galã secundário pode e deve roubar a cena do galã oficial (alguém aí se lembra de Márcio Garcia nessa novela?)


Melhor atriz
Cássia Kiss, a Mariana de "Paraíso", mostrou seu talento mais do que lapidado


Melhor personagem
Só deu ela até nos especiais de fim de ano: Norminha, vivida por Dira Paes em "Caminho das Índias"


Melhor novela
"Caminho das Índias", que caiu no gosto e na boca do povo


Melhor autor
Aguinaldo Silva e Maria Elisa Barredo, pelo texto inteligente e recheado de boas sacadas de "Cinquentinha"


Melhor diretor
Jayme Monjardim, por "Maysa". O cara conseguiu segurar as pontas e fazer da história trágica de sua talentosa mãe um dos mais belos momentos de 2009 na TV


Melhor telejornal
"Fala Brasil", da Record. Feito por uma equipe competente, foi o tormento matinal de Ana Maria Braga e a alegria do telespectador que quer informação pela manhã


Melhor apresentadora de telejornal
Luciana Liviero, a mulher segura qualquer vivo do mundo e passa credibilidade como ninguém. Tem cara de jornalista e não de modelo. Quando ela está no ar a gente até pensa que está no tempo em que o talento valia mais do que o rosto de boneca


Melhor apresentador de telejornal
Evaristo Costa, do "Jornal Hoje", e Luciano Faccioli, do "SP no Ar". O primeiro pelo carisma longe de afetações, e o segundo por ser um jornalista em quem a gente acredita em tudo que ele fala porque é um homem de hombridade ímpar



Melhor apresentador de programa esportivo
Tiago Leifert, no começo todo mundo torceu a cara, mas o moleque conquistou todo mundo com seu novo jeito de fazer o "Globo Esporte"


Melhor apresentadora de programa feminino
Chris Flores, ela chegou de mansinho e segurou as pontas no samba do crioulo doido pelo qual passou o "Hoje em Dia" em 2009


Melhor apresentador
Rodrigo Faro, seja nas dancinhas do "Melhor do Brasil" ou no "Ídolos", o ano foi dele. Aumentou o ibope e conseguiu o que queria desde menino: virar um apresentador de sucesso. Tanto que a gente nem se lembra mais dele como ator ou cantor


Melhor apresentadora
Eu fico com a Hebe que, aos 80 anos, está mais linda do que nunca e segura como ninguém o seu programa, mesmo que o ibope não ande lá tão bem


Melhor programa de humor
Nesta categoria fico com o menos pior: "Pânico na TV"


Melhor reality show
Como odeio todos os de confinamento, o prêmio vai para o "Esquadrão da Moda", do SBT, que consegue aliar entretenimento ao combate à cafonice


Melhor apresentador de reality show
Apesar de detestar o programa, Pedro Bial apresenta aquele "Big Brother Brasil" como ninguém. Cazuza ficaria orgulhoso de seu amiguinho de infância


Melhor participante de reality show
Théo Becker, o cara era tão bom que até hoje não entendi como deixaram ele sair da tal "Fazenda"


Melhor especial de fim de ano
Chico & Amigos, o velho Chico Anysio mostrou que, pelo menos se depender do talento, está a anos-luz da aposentadoria. Besta é a Globo se não der de volta um programa para ele


Melhor programa de TV
"Por Toda Minha Vida", o programa é simplestemente tudo de bom


Revelação
Celso Zucatelli foi outro que segurou as pontas no "Hoje em Dia" e se mostrou bem na condução de um programa de variedades. Apesar daquela confusão com a repórter da Globo em Brasília, que todos nós já esquecemos, ele foi uma grata revelação em 2009


Melhor frase

"Não quero saber o que você aprendeu na faculdade, eu quero saber o que você aprendeu com a sua mãe", Claudia Leitte, para um jornalista baiano sem noção

Simonal



Depois de um fim de ano regado a muito filme bom na companhia das melhores pessoas de Belo Horizonte, volto a Sampa e aceito o convite de Gabriela Quintela (a melhor garota desta cidade) para assistir ao DVD "Simonal - Ninguém Sabe o Duro que Dei", aquele documentário que fez o maior sucesso no ano passado. Gabi o comprou só para nossa sessão, realizada há poucas horas em seu apartamento da av. Francisco Matarazzo, onde sempre sinto-me em casa.

O filme é bem feito, bem dirigido, com depoimentos excelentes. Uma ótima pedida para quem quer ficar por dentro da história de um homem que foi tão esquecido apesar de sua importância em nossa música por conta de uma acusação que destruiu sua vida. É de encher os olhos, seja pelo talento mostrado ou pela tristeza dessa história.

Abaio, o trailer, só para dar um gostinho:

domingo, 3 de janeiro de 2010

O afeto que se encerra

"Há poucas sensações tão intensas quanto aparecer num palco em face de centenas de pessoas. É uma grande suruba emocional."

Paulo Francis, em "O Afeto que se Encerra" (pág.106)

Acho que preciso urgentemente de um novo Revertério!





Fotos: Ingrid Aguiar e Hellen Dumont